nutrição

Truques alimentares para reduzir a ressaca

Rita Lopes

E hoje vamos falar de…. ressacas! Ahaha Descubram tudo com a nossa nutricionista favorita!

O Verão é sinónimo de festas e nestas nunca faltam as bebidas alcoólicas. Contudo, o excesso de álcool ingerido durante a noite pode oferecer-lhe uma manhã com uma terrível ressaca. Embora nestes casos possa não ter qualquer vontade de se alimentar, existem alguns alimentos que podem ajudar a ultrapassar este desconforto. A Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa deixa-lhe algumas sugestões…

Água

A desidratação é frequente nestes casos. O organismo irá utilizar as reservas que tem no cérebro, originando as dores de cabeça associadas ao consumo excessivo de álcool. Aconselhamos que mantenha uma hidratação adequada e que ingira grande quantidade de água, infusões ou sumos de frutos.

Cola

Segundo alguns autores, beber o refrigerante Cola pode ajudar a aliviar as dores de cabeça tão comuns na ressaca, devido à sua composição em antioxidantes e cafeína.

Banana

A banana é aconselhada por ser um alimento de fácil digestão e ser uma excelente fonte de potássio, que ajuda o sistema digestivo a funcionar adequadamente. Além disso, é uma ótima fonte de fibra solúvel, o que ajuda a prevenir a diarreia. Este fruto é, também rico em vitamina B6. Uma pesquisa norte-americana revelou que doses elevadas de vitamina B6 promovem a redução dos sintomas da ressaca.

Sumo de laranja

O mal-estar da ressaca pode estar relacionado com a falta de acidez no estômago. Os ácidos naturais existentes na laranja podem ajuda a resolver este problema. Beba o sumo preferencialmente antes da refeição. Um estudo do British Medical Journal revelou que, por ser rica em vitamina C, a laranja auxilia o fígado no metabolismo do álcool.

Sumo de tomate 

O tomate é uma excelente fonte de minerais essenciais para o funcionamento do organismo. Quando se adiciona água (sumo de tomate), ajuda na reposição das perdas hídricas. O tomate tem licopeno, uma substância com muitos benefícios, nomeadamente, anti-inflamatório.

Arroz 

O arroz branco não tem um sabor e aroma muito fortes e possui um excelente aporte de fibras para prevenir a diarreia.

Ovos 

O ovo contém cisteína, um aminoácido que auxilia no metabolismo do álcool.

Atum

O atum é rico em enzimas alfa-cetoglutarato, pelo que pode ajudar a minimizar os sintomas da ressaca. Por ser um vasodilatador, favorece o fornecimento correto de sangue aos tecidos e de oxigénio ao corpo, o que leva à remoção das toxinas.

Espargos 

Os aminoácidos e os minerais dos espargos acalmam e protegem as células do fígado contra as toxinas, refere um estudo da Universidade Nacional de Jeju, na Coreia, que acrescenta que este legume tem propriedades antifúngicas, diuréticas e anti-inflamatórias.

Brócolos

Os brócolos (mas também pimenta, cebolas e gérmen de trigo), contêm cisteína, sendo excelentes aliados na ressaca.

Gengibre

Conhecido por ser um ótimo antioxidante e anticoagulante, o gengibre é uma ajuda digestiva perfeita para casos de ressaca. Pode ingerir-se de diversas formas (exemplo, chá de gengibre) e o resultado será o equilíbrio dos sucos gástricos.

Especiarias e ervas aromáticas 

O uso de especiarias e ervas aromáticas ajuda a equilibrar os sucos gástricos. O cominho, por exemplo, estimula a produção de bílis, o que ajuda o sistema digestivo a retomar o seu funcionamento normal. No entanto, deve evitar os que tenham na sua constituição sal, uma vez que este promove a retenção hídrica.

Mel 

O mel é um ótimo antioxidante, constituído por frutose, glicose, sódio e potássio, necessários ao normal funcionamento do organismo depois da ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, segundo a Real Sociedade de Química britânica.

Não se esqueça, os alimentos acima referidos não fazem milagres, mas pelos seus constituintes, são um excelente apoio na recuperação, na eliminação das toxinas do álcool do corpo e na manutenção adequada dos níveis de açúcar no sangue. Mais do que evitar o jejum por se sentir nauseado ou com dores de cabeça, deverá ingerir alimentos de 3 em 3 horas e manter uma hidratação adequada, são os conselhos da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa.

Share:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Solve : *
7 × 29 =


Secured By miniOrange